Os Graham e o segundo período de investimento

1899–1967

Em 1899, Astley Campbell, herdeiro de William Smith, decide vender a quinta, que é adquirida pela empresa Guilherme Graham Júnior & Cia, estabelecida em Lisboa desde 1809. Esta introduz-lhe grandes melhoramentos, mandando vir do estrangeiro as melhores e mais aperfeiçoadas máquinas, alargando os corpos do edifício e construindo outros novos. Antes de 1929, são feitos novos melhoramentos e chamados técnicos especializados, sendo a fábrica completamente reconstruída e remodelada com o objetivo de elevar ainda mais a qualidade do papel produzido. Após 1935, os grandes melhoramentos realizados e o investimento feito em novas máquinas produzem efeitos na produção e na projeção da fábrica no mundo industrial português. Posteriormente, a participação societária dos Graham na Fábrica vai-se diluindo, à medida que entram novos investidores.